Daniela Corrêa

Daniela Corrêa Nogueira (11/06/1978) é uma pedagoga e política mineira. Elegeu-se prefeita de Ribeirão das Neves em 2012 pelo PT ao derrotar a candidata Gláucia Brandão (PSDB) por 70.072 votos (57,3%) contra 46.387 votos (37,9%), tomando posse em 1º de janeiro de 2013. 

Sem nunca ter concorrido a um cargo eletivo anteriormente, a petista despontou como grande surpresa do processo eleitoral apostando apostando suas fichas no apoio que o ex-presidente Lula e a então presidente Dilma Rousseff, por intermédio do seu tio e deputado federal Miguel Corrêa, poderiam dar à sua gestão no município.

Embora tivesse vários projetos previstos para serem desenvolvidos na cidade, a prefeita não conseguiu tirar a maioria deles do papel, como a construção de unidades de educação infantil e de saúde. Com a eleição do também aliado Fernando Pimentel para o Governo de Minas em 2014, a expectativa sobre grandes conquistas só fez aumentar. A inauguração da unidade própria do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) e nova estação do Move Metropolitano de Justinópolis - obras do governo federal e do estado, respectivamente - foram as conquistas mais relevantes do período.

O trato com o legislativo municipal também atrapalhou os planos de Daniela. Depois de um início harmônico como uma lua de mel, a relação entre os poderes azedou e a petista perdeu grande parte do apoio que tinha dos vereadores, que pode ser comprovado pela abertura de duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) para investigar a sua gestão, fato que não tinha acontecido na Câmara Municipal nos últimos 20 anos.

Daniela voltou às urnas como candidata à reeleição pelo Partido dos Trabalhadores, mas ficou em terceiro lugar em 2016, atrás de Junynho Martins (PSC), eleito prefeito, e Antônio Carlos (PPS).